Partilha Nossa Página no Facebook Presidente de Portugal consternado com morte de adeptos em Angola ~ Canal 82 | Agência de Notícias

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Presidente de Portugal consternado com morte de adeptos em Angola



O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou sexta-feira condolências ao seu homólogo angolano pelas vítimas do incidente ocorrido no Estádio 4 de Janeiro, na cidade do Uíge, que provocou 17 mortos e 59 feridos.

“Foi com grande pesar que tomei conhecimento do acidente ocorrido hoje no jogo de estreia do Girabola 2017, no Estádio 04 de Janeiro, no Uíge, que vitimou numerosas pessoas, para além de ter provocado vários feridos”, escreveu Marcelo Rebelo de Sousa na mensagem enviada ao Presidente José Eduardo dos Santos.“Nesta hora difícil, quero transmitir-lhe, Senhor Presidente, em meu nome e em nome do povo português, toda a solidariedade para com o povo angolano, para com os adeptos e profissionais dos clubes que estavam em campo, e especialmente para com as famílias das vítimas, a quem envio, através de Vossa Excelência, as mais sinceras condolências”, refere na mensagem. A FIFA, clubes portugueses e a Liga Espanhola de Futebol também manifestaram a sua solidariedade a Angola. O ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, endereçou igualmente condolências a Angola.


O presidente do clube Santa Rita, Pedro Nzolonzi, responsabilizou ontem a Polícia pela tragédia que causou a morte, na sexta-feira, de pelo menos 17 pessoas no Estádio Municipal 4 de Janeiro, na província de Uíge, no jogo com o  Libolo.

Pelo menos 17 pessoas perderam a vida, alegadamente por forçarem a entrada no recinto para assistir ao jogo inaugural do campeonato angolano, que terminou com a vitória dos forasteiros, por 1-0. “Ocorreu um erro grave da Polícia, ao deixar a população aproximar-se do campo. Muitos não queriam pagar e os que tinham bilhetes não conseguiam entrar. Depois começou a confusão. É muito triste”, explicou o dirigente.

Em declarações à Lusa, o líder do clube promovido ao Girabola vincou que as forças de segurança deviam ter acautelado a chegada dos adeptos. “Uíge é um povo que gosta de futebol e todo o mundo queria entrar no campo. Foi uma falha grave. A culpa disto tudo é da Polícia. E era fácil evitar, era só alargar o cordão de segurança”, disse Sem deixar de assegurar ter cumprido a “obrigação de enviar cartas às forças de segurança” com antecedência, Pedro Nzolonzi sublinhou que as necessidades de policiamento tinham sido comunicadas na segunda-feira.

Agora, o líder do Santa Rita aguarda instruções da Federação Angolana de Futebol: “Estamos em comunicação. Eles estão à espera dos relatórios da Polícia.”

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES (BAIXAR)

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES