Partilha Nossa Página no Facebook Canadá vai conceder crédito à Angola ~ Canal 82 | Agência de Notícias

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Canadá vai conceder crédito à Angola



Os Governos de Angola e do Canadá estudam a possibilidade da abertura de uma linha de crédito para desenvolver acções nas áreas de navegação aérea, agricultura, energia solar, formação de quadros, infra-estruturas, e para melhorar a eficiência dos caminhos-de-ferro nacionais.



A informação foi avançada ontem, em Luanda, pela secretária de Estado da Cooperação, Ângela Bragança, no final do encontro com o embaixador não residente do Canadá, Kumar Gupta. 


Ângela Bragança disse que o país da América do Norte também está interessado em cooperar no sector petrolífero, sobretudo, na produção, incluindo na política e troca de experiências. 
“Eles pediram o apoio de Angola para integrar o Conselho de Segurança das Nações Unidas, como membro não-permanente”, informou Ângela Bragança, salientando que os canadenses consideram “positiva”, a participação angolana no órgão mundial.

No âmbito da estabilidade mundial, o Canadá vai participar, pela primeira vez, nas operações das forças de manutenção de paz com um contingente de 500 soldados, disse a secretária de Estado, para quem “há um crescimento do envolvimento do Canadá nas questões africanas, que não era muito visível no passado”. Ângela Bragança garantiu que as autoridades dos dois países vão  trabalhar para o estabelecimento da cooperação que pretendem nos domínios institucional, empresarial e universitário.  

A diplomata disse que nos próximos tempos, os dois países devem ainda trocar informações por via diplomática, rever os acordos existentes e estabelecer as bases para a negociação de um acordo de promoção e protecção recíproca de investimentos. “Queremos trabalhar com um plano operativo, para que a cooperação comece com acções que possam ter impacto nas áreas prioritárias, com vista a diversificação da economia”, disse. O embaixador não-residente do Canadá, Kumar Gupta, acreditado terça-feira última no país, defendeu a  instituição de um quadro político que favoreça a cooperação bilateral com o sector público e privado, e a criação de uma política atractiva para o investimento e desenvolvimento das infra-estruturas.  

Kumar Gupta disse que apesar do difícil momento económico e financeiro do país provocado pela queda do preço do petróleo no mercado internacional, existem em Angola “boas oportunidades” de negócios.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

DIVULGA-TE AQUI...

DIVULGA-TE AQUI...

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES