Partilha Nossa Página no Facebook RAFAEL MARQUES - DIAMANTE DE SANGUE (BAIXAR) PDF ~ Canal 82 | Agência de Notícias

sexta-feira, 29 de maio de 2015

RAFAEL MARQUES - DIAMANTE DE SANGUE (BAIXAR) PDF


-----
AUGUSTO CAMPOS | LUANDA, 29 Maio 2015: 

A editora da Tinta da China Bárbara Bulhosa anunciou que vai oferecer, em formato digital, o livro Diamantes de Sangue - corrupção e Tortura em Angola, do jornalista Rafael Marques, a quem quiser fazer o seu download.

Esta foi a maneira, diz Bulhosa, que a editora encontrou para apoiar o autor, “para que todos possam lê-lo e perceber o que está na base de um processo que pode vir a colocar o autor atrás das grades”. O anúncio foi feito num comunicado na véspera do início do processo contra Rafael Marques em Angola. É pssível descarregar o livro aqui.

No livro Diamantes de Sangue, publicado em Portugal em 2011, são relatados inúmeros casos de tortura e homicídio que teriam sido cometidos nos municípios do Cuango e Xá-Muteba. Testemunhos recolhidos pelo autor indicam que os actos foram levados a cabo por guardas da empresa privada de segurança Teleservice, ao serviço da Sociedade Mineira do Cuango, e por militares das Forças Armadas.

O livro abrange um período de ano e meio, de Junho de 2009 a Março de 2011, revela inúmeros crimes cometidos sobre garimpeiros artesanais, mantidos em situação de ilegalidade, por isso mais sujeitos a abusos. "Não são casos isolados. É uma política institucional, sancionada pelos dirigentes", disse, em entrevista ao PÚBLICO, o autor, que se tem empenhado na denúncia e divulgação de esquemas de corrupção em Angola.

As zonas de diamantes sempre foram "um Estado dentro do Estado" e isso deu agora lugar a um "estado de terror", diz Rafael Marques.

Após o lançamento do livro, em Setembro de 2011, o autor apresentou na Procuradoria-Geral da República de Angola uma queixa, na qual pedia uma investigação à alegada participação moral dos generais nos abusos denunciados, enquanto proprietários da Teleservice e sócios da Sociedade Mineira. A queixa foi arquivada.

“Na altura pensei, ingenuamente, que este livro serviria pelo menos para atenuar a violência quotidiana nas zonas de exploração diamantífera em Angola”, diz Bárbara Bulhosa no comunicado. “Enganei-me. O livro serviu, ao invés, para desencadear uma perseguição ao seu autor.”

Rafael Marques é agora acusado de denúncia caluniosa por ter revelado alegados abusos sistemáticos dos direitos humanos na região diamantífera da Lunda-Norte. O processo é movido por sete generais angolanos, entre eles o ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Manuel Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa”, e por duas empresas diamantíferas: a Sociedade Mineira do Cuango e a ITM-Mining.

O jornalista e activista incorre em pena de prisão e numa penalização monetária. Rafael Marques tem sistematicamente denunciado casos de alegada corrupção e injustiça social no seu país, e em 1999 esteve preso 40 dias sem acusação formulada.

Em Portugal, em Novembro de 2012, os sete generais e a sociedade mineira apresentaram em Portugal uma queixa-crime contra o jornalista e a editora portuguesa Tinta da China, que veio a ser arquivada por falta de indícios incriminatórios. A procuradoria portuguesa considerou que a publicação do livro se enquadrava no direito da liberdade de informação e de expressão.

Em Abril do ano seguinte, os generais angolanos e as duas empresas diamantíferas recorreram aos tribunais angolanos. A acusação foi formulada em 2014. O julgamento agora marcado para terça-feira teve início previsto para o passado mês de Dezembro mas foi adiado.

O Observatório para a Protecção dos Defensores dos Direitos Humanos e a organização angolana Associação Justiça Paz e Democracia dizem que “as irregularidades processuais verificadas desde a acusação de Rafael Marques em Janeiro de 2013 mostram claramente que não terá um julgamento justo.” Pedem a retirada das acusações.

O mesmo fez a Amnistia Internacional, com petições dirigidas às autoridades portuguesas, norte-americanas, e brasileiras, pedindo-lhes que “encorajem” o Governo de Angola a retirar as acusações.

Uma carta aberta publicada este domingo no PÚBLICO tem entre os signatários responsáveis de ramos nacionais da Amnistia e de organizações como a Transparency International, o Comité para a Protecção dos Jornalistas, o Centro Robert F. Kennedy para a Justiça e Direitos Humanos, a União dos Advogados Pan-Africanos ou a organização não-governamental angolana Omunga.


Tag: Baixar Diamante de Sangue Livro de Rafael Marques, Rafael Marques Livro Baixar Grátis PDF.
PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES (BAIXAR)

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES