Partilha Nossa Página no Facebook A americana que sobreviveu a 32 facadas de noivo e se casará com homem que salvou sua vida ~ Canal 82 | Agência de Notícias

sábado, 21 de janeiro de 2017

A americana que sobreviveu a 32 facadas de noivo e se casará com homem que salvou sua vida

A americana Melissa Dohme tinha 20 anos quando levou mais de 30 facadas de seu ex-namorado e foi abandonada para morrer. Contra todas as probabilidades, a jovem, da Flórida, sobreviveu. Ela achava que, depois dessa experiência, nunca mais teria outro relacionamento, mas, como descreve a seguir, ela encontrou o amor em um lugar inesperado.
"Eu era estudante e trabalhava na recepção de um hospital. Meu sonho era ser enfermeira.
Estava namorando Robert Vurton. Nós tínhamos nos conhecido no colégio. A gente ficava muito juntos, se falava por mensagem e pelo telefone o tempo todo. Ele era encantador e muito engraçado, era um 'gigante gentil'.
Mas notei que seu comportamento mudou quando comecei a me candidatar para universidades. Ele ficou muito ciumento. Ele me diminuía e não queria que eu tivesse sucesso. Ele mentia sobre as coisas e, quando eu o confrontava, ele explodia.
Tentei terminar, mas ele disse que, como sua namorada, eu deveria ajudá-lo, não abandoná-lo. Ele dizia que se mataria se eu o deixasse.

O situação se agravou quando ele começou a me agredir. Em um dia de outubro de 2011, eu levei a gente para casa de carro, porque ele tinha bebido. Ele disse que eu fechei a porta antes de ele terminar de falar, ficou furioso e começou a me bater.
Consegui me desvencilhar e fugir para chamar a polícia, que o prendeu. Ele foi acusado de violência doméstica e sentenciado a 10 horas na prisão. Pensei que finalmente estava livre dele.
Nos meses seguintes, ele não me incomodou. Vi pelas redes sociais que tinha arranjado uma outra namorada, então, realmente pensei que havia me esquecido.
Mas, em 24 de janeiro de 2012, ele me ligou às 2h da manhã. Ele tinha ido ao tribunal naquela manhã por conta da acusação de violência doméstica e disse que precisava dar um desfecho àquela relação terrível, que só precisava de um abraço, que, se eu o visse mais uma vez, ele me deixaria em paz para sempre.
Não dei ouvidos à minha intuição, que dizia que aquilo era errado, e esse foi o maior erro que já cometi. Levei meu spray de pimenta e o celular, pensando que seria capaz de me proteger se fosse necessário.
Assim que cheguei, ele estendeu os braços para me dar um abraço, mas tinha um canivete na mão. Ele começou a me esfaquear várias vezes.
Lembro da dor dos primeiros golpes, mas, depois, tentei reagir e mordi sua mão. Estava dando socos nele, gritando e fazendo todo o possível, mas sempre acabava perdendo o equilíbrio e caindo no chão, porque estava perdendo muito sangue.
Um garoto e uma menina que estavam próximos correram até nós ao me ouvirem gritar, e a garota chamou a polícia. Depois de ver eles, Robert pegou uma faca maior, com uma lâmica de serra, e me atacou. Ele queria me matar. Ele sabia que policiais estavam a caminho e queria terminar o serviço.
Ele me deixou caída na estrada, pensando que eu ia morrer. Apenas rezei a Deus e pedi uma nova chance.
Estava quase ficando inconsciente quando um policial lançou uma luz sobre mim. Senti a vida voltar e consegui dizer meu nome e quem havia me atacado. Minha fala estava muito arrastada, porque eu tinha sofrido um AVC por conta da perda de sangue.
As últimas lembranças que tenho daquele dia são de mim na ambulância. Tudo estava muito iluminado, e as pessoas gritavam e tentavam estabilizar minha situação. Eu sabia que isso era um sinal muito ruim. 'Ok, eles acham que estou prestes a morrer. Disseram que precisam me levar de helicóptero.' Depois, soube que eu havia sido ressucitada várias vezes na mesa de operação.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES (BAIXAR)

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES