Partilha Nossa Página no Facebook Trump prepara papel especial para o genro na Casa Branca ~ Canal 82 | Agência de Notícias

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Trump prepara papel especial para o genro na Casa Branca



Três filhos do novo presidente e o seu genro poderão vir a ter funções oficiais na nova Administração.

Uma série de encontros ao longo do dia, a hipótese de três dos seus filhos e de o genro desempenharem importantes funções no quadro da nova Administração (o que implicaria a autorização para terem acesso a informação secreta ao mais alto nível) estiveram ontem no centro das notícias sobre Donald Trump. Entre os encontros estava uma inesperada reunião "informal" com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, marcada para a Torre Trump em Nova Iorque.

O encontro com Shinzo Abe será o primeiro de Trump com um dirigente político estrangeiro em funções.

A ideia do encontro, em que estaria o vice-presidente eleito, Mike Pence, surgiu durante o telefonema em que Shinzo Abe felicitou o republicano pela vitória e mencionou que estaria de passagem por Nova Iorque esta semana. De acordo com o The Washington Post, que cita fontes próximas de Trump, o governante nipónico sugeriu um encontro, a que o novo presidente teria retorquido que "isso seria formidável!". No entanto, o encontro estava a ser olhado com perplexidade por passar ao lado do Departamento de Estado, o que a equipa de Trump justificava com o facto de "Obama ainda estar em funções", afirmou a diretora da campanha, Kellyanne Conway.

Durante a campanha, Trump teve declarações controversas sobre o Japão, dizendo que este país devia consagrar uma maior percentagem do PIB às despesas de Defesa, e teve igualmente palavras contra um acordo de livre comércio na região Ásia-Pacífico. Existem ainda importantes bases militares americanas no Japão, cujo estatuto o novo presidente poderia querer renegociar.

Mas o que ontem causava maior controvérsia era a notícia de que o genro de Trump, Jared Kushner, casado com Ivanka, teria um papel central na Casa Branca quando o novo presidente se mudar para lá em janeiro. Kushner, de 35 anos, poderia ser conselheiro ou assessor especial, o que implicaria ter acesso a informação particularmente sensível em termos de segurança nacional. A hipótese de ser difícil ou mesmo impossível de obter as autorizações necessárias para o acesso àquele tipo de informações, poderia levar Trump a optar por um plano B, colocando Kushner fora do círculo oficial, mas ainda assim com acesso direto ao presidente e com ampla latitude de movimentos, segundo o The Wall Street Journal, que cita fontes próximas do genro de Trump.

Os obstáculos semelhantes aos enfrentados por Kushner preveem-se para Ivanka, Eric e Donald Trump Jr., que já ocupam, como o primeiro, posições de destaque na equipa de transição do presidente eleito.

Entre os encontros de ontem, estava um com o antigo secretário de Estado Henry Kissinger, de 93 anos. No fim de semana, Trump reúne-se com Mitt Romney, candidato republicano derrotado em 2012, e concorreu às primárias deste partido, tendo sido um crítico duro do presidente eleito.

DN


PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES (BAIXAR)

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES