Partilha Nossa Página no Facebook Aeronave cai e mata jogadores e tripulação Brasileira na Colombia ~ Canal 82 | Agência de Notícias

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Aeronave cai e mata jogadores e tripulação Brasileira na Colombia



Intenção pode ser gastar combustível ou pensar manobra, diz especialista.
Autoridade colombiana informa que piloto alertou sobre pane elétrica.

O site que acompanha o tráfego aéreo mundial Flight Radar 24, conhecido pela possibilidade de rastrear as aeronaves em tempo real, mostra que o  voo Lamia CP-2933, que caiu na Colômbia com o time brasileiro Chapecoense, deu duas órbitas no ar, antes de começar a reduzir velocidade e altitude e cair próximo ao região de Rionegro, na Colômbia.


A aeronave levava o time para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.



Conforme o Flight Radar 24, que acompanha as aeronaves pelo transponder, a aeronave, um Avro AR-85, o piloto fez dois círculos a uma altitude de 21 mil pés (6 mil metros de altitude) a uma velocidade média 250 nós (cerca de 460 km/h). Em seguida, porém, o avião vai diminuindo velocidade e altitude gradativamente.
O último registro da aeronave é quando ele se encontra a 15,550 pés de altitude (4.739 metros), conforme o sinal de GPS, e uma velocidade de 142 nós (263 km/h). A aeronave da companhia boliviana LaMia que levava o time do Chapecoense, matrícula CP-2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e seguia para Medellín, na Colômbia.
O avião tinha 17 anos e 8 meses de uso e pertencia a uma empresa venezuelana que operava na Bolívia. O acidente ocorreu na Serra El Gordo, zona rural do municipio de La Unión, em Antioquia. O local fica a 2.500 metros de altitude.


O chefe da Aviação Civil da Colômbia, Alfredo Bocanegra, afirmou que o piloto do avião do Chapecoense pediu para pousar em Rionegro durante o trajeto, e que reportou ao controle de tráfego aéreo de Rionegro que tinha "falhas elétricas graves e pedindo para realizar o pouso de emergência, segundo disse ele à Radio Caracol. O avião foi localizado, no solo após o acidente, sem combusível.

"O piloto reportou falhas elétricas graves à torre de controle do Aeroporto em Santa Cruz de La Sierra na Bolívia. A última comunicação com a torre de controle do aeroporto de Rionegro foi quando se deu a autorização para pousar", disse ele. O G1 apurou com autoridades militares brasileiras na Colômbia que o avião caiu quando se preparava para o pouso, a 30 km da pista de Rionegro.


Especialistas em aviação apontam que as voltas dadas pela aeronave no ar mostrariam que o piloto iniciava uma preparação para o pouso, ou esperava a preparação do aeroporto para receber a aeronave. Ele também poderia ter usado o tempo das duas órbitas no ar para pensar sobre o que poderia fazer sobre a situação.



Os gravadores de voz e de dados do avião, chamados de caixa-pretas, poderão conter informações que auxiliarão na investigação, quando forem encontrados.



“Ele pode ter feito as voltas para gastar combustível no ar, preparando-se para o pouso. Se ele reportou pane elétrica, tem que ver o que deteriorou a situação, as condições do aeroporto para receber a aeronave, se opera a aproximação por radar e como ele pretendia pousar”, afirma o coronel Luis Claudio Lupoli, ex-investigador da Força Aérea Brasileira (FAB) e que atuou, inclusive, na queda do Airbus da Air France no Oceano Atlântico em 2009, deixando 228 mortos.

A aeronave, fabricada pela British Aerospace em parceria com a BAE Systems e a Avro International, tinha originalmente o nome British Aerospace 146 (BAe 146) e sofreu aperfeiçoamentos para se passar a chamar AR a partir de 1992. Este modelo que caiu deixou de ser produzido em 2001.


O avião que caiu com o time do Chapecoense tinha 17 anos e 8 meses em uso.



Conforme o NTSB, houve dois casos de incidentes de pequeno porte envolvendo o BA-145, registrados em 2005 e em 20213. O primeiro deles foi registrado em outubro de 2005 na cidade de Oklahoma, nos Estados Unidos, quando a aeronave pousava, houve problemas na pressão hidráulica, que levaram à entrada da pressão na cabine de comando e dentre os passageiros. Passageiros e tripulantes foram evacuados com poucos 

danos. O relatório final de investigação entendeu que havia um defeito de fabricação que resultou em fadiga no sistema de pressão hidráulica.


O avião que caiu na Colômbia tinha quatro turbinas de grande porte, produzida pela Textron Lycoming ALF 502R-5, e teve originalmente uso militar. Sempre há dois pilotos a bordo.

Tag: Avião caiu no brasil, aeronave matou jogadores e tripulação, quantos sobreviventes no acidente da colombia.
PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

DIVULGA-TE AQUI...

DIVULGA-TE AQUI...

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES