Partilha Nossa Página no Facebook MANDARIM EM ANGOLA: LÍNGUA CHINESA É A 4º LÍNGUA COMERCIAL DE ANGOLA ~ Canal 82 | Agência de Notícias

terça-feira, 3 de novembro de 2015

MANDARIM EM ANGOLA: LÍNGUA CHINESA É A 4º LÍNGUA COMERCIAL DE ANGOLA



AUGUSTO CAMPOS | LUANDA, 03 Outubro 2015:

O mandarim, a principal língua chinesa, começa a ser ensinada este semestre no Centro de Formação Feminino do Rangel, no âmbito da cooperação entre Angola e China, anunciou ontem em Luanda o ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social.



António Pitra Neto falava no encerramento de um ciclo de formação decorrido naquela instituição de ensino técnico-profissional e informou que algumas empresas chinesas vão ministrar aulas teóricas e práticas de hotelaria, restauração e ensino do mandarim, a língua mais falada do mundo, com mais de mil milhões de falantes. 
O embaixador da China em Angola, Gao Kexiang, recordou que a recente visita do Presidente José Eduardo dos Santos ao seu país  imprimiu uma nova dinâmica nas relações entre os dois países, principalmente no domínio da formação de quadros. “A visita foi a todos os níveis coroada de  êxito. Os dois países alcançaram importantes consensos e tornaram mais alargada a cooperação no domínio da formação de quadros”, afirmou Gao Kexiang. O diplomata frisou que o crescimento social e económico que Angola tem registado, desde o fim da guerra em 2002, requer a formação de quadros em quantidade e qualidade para a manutenção e aumentos dos actuais níveis de crescimento e desenvolvimento.



Aumento da formação

O ministro António Pitra anunciou a entrada em funcionamento de um novo centro de formação profissional no distrito urbano do Rangel com capacidade para 900 alunos. A construção da estrutura, explicou António Pitra Neto, tem como objectivo reduzir o fosso entre a procura e a oferta e aumentar a qualidade de formação de quadros.
“O actual centro registou, no ano passado, a inscrição de mais de dois mil candidatos para apenas 450 vagas. Este ano, para o curso que começa hoje, temos inscritos quatro mil candidatos para o mesmo número de vagas. Por isso, estamos a construir um novo centro para albergar um maior número de formandos”, disse o ministro. António Pitra Neto informou que o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social vai ajudar a dinamizar um mecanismo de concertação e informação sobre a formação profissional no distrito urbano do Rangel, com vista a uma mais estreita cooperação com as empresas.
“Temos de formar para as empresas, para tal temos de ter um espaço de informação contínua, de concertação entre aquilo que as empresas precisam e aquilo que deve ser o produto que sai do centro de formação profissional”, salientou. Dirigindo-se aos recém-formados, o ministro realçou que “o mercado de trabalho é dinâmico, complexo e cada vez mais exigente” e conselhou as pessoas a mostrarem o que aprenderam durante a formação.
Antes do acto de encerramento e entrega de certificados aos finalistas, o ministro António Pitra Neto, acompanhado do embaixador da China, do administrador do distrito urbano do Rangel e do director do centro, percorreu as instalações e observou a exposição apresentada pelos formandos. Um conjunto de instrumentos musicais foi oferecido pela Associação chinesa de Amizade Angola-China ao Centro de Formação Feminino do Rangel.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

DIVULGA-TE AQUI...

DIVULGA-TE AQUI...

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES