Partilha Nossa Página no Facebook Aborto em Angola: Enfermeiros angolanos proibidos de provocar abortos ~ Canal 82 | Agência de Notícias

domingo, 6 de novembro de 2016

Aborto em Angola: Enfermeiros angolanos proibidos de provocar abortos



O bastonário da Ordem dos Enfermeiros de Angola, Paulo Luvualo, revelou que médicos obstetras que trabalham em maternidades, liderando equipas de enfermeiros e outros técnicos de saúde, são, muitas vezes, os protagonistas de abortos. 

Em declarações a OPAÍS, sobre o Novo Código de Ética e Deontologia dos Profissionais de Enfermagem em Angola, aprovado pela Deliberação nº 12/16 de 11 de Outubro, publicada em Diário da República, alertou aos seus filiados a se absterem de tais práticas.
“A enfermagem é uma profissão que está comprometida com a vida e a sua missão é cuidar da vida e não matar. Para nós, provocar um aborto é matar e quem faz isso é criminoso. O enfermeiro não pode ser criminoso, mesmo quando se alega ser permitido, temos que ver em que circunstâncias se vai legalizar esse acto”, disse.

Explicou que o referido diploma legal estabelece no capítulo V, das proibições, artigo 10º, que não se deve provocar aborto ou cooperar em prática destinada a interromper a gestação, excepto nos casos previstos por lei, em que o profissional deverá decidir de acordo com a sua consciência sobre a sua participação ou não no acto.

ANGO NOTICIAS


PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES

DIVULGA-TE AQUI...

DIVULGA-TE AQUI...

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES